O B�-a-b� do Sert�o - Para�ba - AEROPORTO DE CAJAZEIRAS: UM FILHO DESNATURADO
José Antônio José Antônio é Jornalista, empresário e professor da UFCG.


04.04.2014 - CAJAZEIRAS

AEROPORTO DE CAJAZEIRAS: UM FILHO DESNATURADO

     
Compartilhe


No último dia 21 de março, me encontrei com Dr. Antonio Fleming, que é o Diretor de Manutenção do Departamento de Estradas e Rodagem e tivemos uma longa conversa sobre o andamento das obras de conclusão do aeroporto, mas esqueci de perguntar sobre o processo de licitação para a construção do Balizamento Noturno.


No ano de 2012, sim em 2012, já teria sido feita uma licitação, mas foi “deserta”, ou seja: nenhuma empresa teria concorrido. Depois teria acontecido outra licitação e quem teria ganhado era uma empresa da cidade do Recife, mas a mesma nunca apareceu por aqui para iniciar os trabalhos.



O fato é que a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República liberou no ano de 2012 a importância de R$1.169.994,05(um milhão, cento e sessenta e nove mil, novecentos e noventa e quatro reais e cinco centavos) e a este valor deve ser acrescido 10% que é a contrapartida do Estado.


Estes recursos estão depositados em uma conta do governo do Estado e se não houver, por parte do Departamento de Estradas de Rodagens, uma ação no sentido de pedir mais uma prorrogação ou com a maior brevidade possível dar inicio a um novo processo licitatório, até o próximo dia 30 de junho, vamos perder estes recursos.


Ainda sobre a iluminação, há alguns meses atrás o Secretário de Interior do governo do estado, Carlos Antonio, me disse que esteve em Cajazeiras um cidadão representante de uma empresa chinesa que teria interesse em realizar os serviços com um novo sistema de iluminação a Led, mas não tenho conhecimento da evolução do negócio.



Na conversa com Dr. Fleming ele me disse que até junho estariam prontos os serviços das áreas de escape(as laterais) que precisam ser niveladas com a pista já existente e cada uma tem 1600x50 metros e que seriam necessários 20 mil metros cúbicos de terra para a sua conclusão.


Disse-me ainda o engenheiro Fleming que se a atual pista necessitasse de mais uma camada de asfalto seria executado este serviço e que a existente serviria de base, para que aviões de grande porte pudessem dela se servir.


Sobre alguns problemas da área do aeroporto que ainda não foram indenizadas já estaria acontecendo novas negociações e em breve estaria tudo solucionados.


Mas o que preocupa mais a sociedade civil organizada de Cajazeiras é que não existe por parte do governo do estado uma determinação forte, acelerada e decisiva e que coloque esta obra como prioritária para a nossa região.



E o mais grave nesta questão é que o aeroporto não sendo homologado jamais vai fazer parte do Plano Aéreo Nacional. Não temos ainda o registro de nascimento, somos um filho desnaturado.


Num encontro recente que o Movimento dos Amigos de Cajazeiras – MAC teve com o Secretário de Planejamento, professor Thompson Mariz, para tratar exclusivamente deste assunto, ele ficou inteirado de todas estas questões e esta seria a última tentativa deste ano, junto ao governo, para uma solução deste nosso pleito, até porque, bem antes do processo eleitoral de 2014 iniciar, como é de costume, o MAC deve “hibernar”, ficar quieto e somente depois das eleições é que retoma as bandeiras de lutas da cidade, para que não haja envolvimento político-partidário do grupo.


Retorno ao assunto, porque esta é uma das bandeiras de luta de nossa cidade que não podemos vê-la arriada e muito menos esmorecer diante dos obstáculos que temos encontrado, mesmo que este sonho seja muito antigo, tenho certeza que assim como o algodão foi à mola propulsora para que tivéssemos as linhas aéreas na década de sessenta, em breve será a evolução do ensino/educação, associada à construção, em Cajazeiras, do terceiro pólo de saúde do estado que vai obrigar os governantes a dotar novamente esta cidade de um grande aeroporto e com ele a retomada dos serviços aeroviários.
Estamos à procura de um pai para registrar o aeroporto de nossa cidade.



FAISQUEIRA

Palanque I

O pré-candidato a governador da Paraíba, Veneziano Vital, caso o deputado estadual Antonio Vituriano de Abreu tome as bandas de Cássio, para ter um palanque em Cajazeiras, será obrigado a abraçar a candidatura a deputado estadual do ex-prefeito Carlos Rafael(PMDB), que esta “lambendo uma rapadura” para entrar na disputa.




Palanque II
Carlos Rafael será assim considerado como o único candidato das oposições ao governo do estado, como vem defendendo Veneziano em suas falas. Como será candidato do PMDB, poderá realmente agregar para si os mais ferrenhos opositores também ao governo do município, que defende os nomes de Jeová Campos e José Aldemir.




Palanque III
Numa das visitas de Vené a Cajazeiras, um membro do partido, teria sugerido também o nome do jornalista Adjamilton Pereira para ser o candidato do PMDB de Cajazeiras, mas não teria conseguido convencê-lo. Vené não externou as razões deste “veto” ao nome de Adjamilton.





Briga interna I
O pré-candidato a deputado estadual Jeová Campos(PSB), andou trocando farpas com o vereador Marcos Barros, que é também do mesmo partido. O motivo desta “muvuca” é o de que os dois principais amigos de Marcos, professora Socorro Delfino, Gerente da 9ª Região de Educação e o Neném da Cagepa poderiam votar em Zé Aldemir.




Briga Interna II

A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, não estaria satisfeita com a “briga” entre os dois e defendeu, em entrevista na Rádio Alto Piranhas, os nomes de Neném da Cagepa e Corrinha reafirmando que eles estiveram presentes na sua campanha e vão estar na de governo ao seu lado. Vale lembrar que Denise está apoiando Jeová e Zé Aldemir, mesmo com Zé votando em Cássio. Denise tem suas razões.




Briga interna III
Estaria havendo também uma queda de braço entre Jeová e outros candidatos, que estariam sendo negociados/indicados pelo próprio governador, para serem apoiados em municípios da Região do Alto Piranhas, a exemplo de Poço Dantas e Bernardino Batista e que Jeová pretendia ser ele o escolhido. O braseiro de Jeová é grande, mas as sardinhas para assar têm sido poucas.




Potencial I

Há uma perspectiva de Cajazeiras ter quatro candidatos a deputado estadual, todos com possibilidade de tirarem mais de três mil votos: Vituriano, Zé Aldemir, Jeová e Carlos Rafael. O mais complicado é conseguir o restante dos votos em outros municípios para chegarem a Assembléia Legislativa.




Potencial II

A briga de quem será o mais votado vai girar em torno de Zé Aldemir, Vituriano e Jeová. Comenta-se que já existem apostas e elas estariam mais favoráveis ao deputado estadual José Aldemir, que foi o campeão nas últimas eleições e que pretende manter a performance, já que se comenta ser o que tem o menor índice de rejeição entre os quatro.




Mudança de caminho

Os vereadores que apóiam a reeleição do deputado Antonio Vituriano de Abreu teriam declarado que não mais votariam em Veneziano Vital e que iriam seguir os passos de “nosso deputado” e iriam votar para governador em Cássio. Todos eles já foram ferrenhos adversários de Cássio.




Nova Bandeira

O prefeito de Bom Jesus, Roberto Baima, que é do PSDB, declarou que não vai votar e apoiar o candidato a governador do seu partido, Cássio da Cunha Lima e aderiu de mala e cuia ao projeto político do governador Ricardo Coutinho. Ricardo abriu as portas de seu governo para Bom Jesus.




Insurreição
Alguns vereadores, eleitos pelas oposições, que haviam aderido à base aliada da prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, voltaram ao ninho das oposições e declararam guerra a prefeita. A causa, segundo um deles, teria sido que o leite das tetas da prefeitura havia secado. Quando as chuvas encherem os açudes, tudo leva a crer que ficará tudo como “d`antes no quartel de Abrantes”.



* Coluna transcrita do Jornal Gazeta do Alto Piranhas(Edição 800). O jornal de maior circulação na região do Alto Sertão da Paraíba.




.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2019 - O Bê-á-bá do Sertão - Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil
E-mail para contatocomercial@obeabadosertao.com.br