O Bê-a-bá do Sertão - Paraíba - ANTÔNIO QUIRINO DE MOURA: O VAQUEIRO DOS PRADOS DO SERTÃO
José Antônio José Antônio é Jornalista, empresário e professor da UFCG.


18.04.2014 - CAJAZEIRAS

ANTÔNIO QUIRINO DE MOURA: O VAQUEIRO DOS PRADOS DO SERTÃO

     
Compartilhe


Com braço firme e laço forte o vaqueiro Quirino cavalga em seu alazão, pelos prados áridos do sertão, com seus oitenta anos de vida, como se criança fosse e com amor no coração.


Foi com esta disposição de vaqueiro sertanejo, afeito às lutas de gado, que migrou do Sitio Melancias, no município de Santa Helena, para os bancos das Universidades de Pernambuco, pelas mãos benditas dos padres Salesianos e tornou-se advogado e professor.


Em Cajazeiras, no final da década de 60, iniciou a sua vida profissional e foi o primeiro professor licenciado em Língua Portuguesa a dar aulas em nossa cidade e logo foi nomeado diretor do Colégio Estadual Crispim Coelho, onde fez uma profícua administração.


E foi deste educandário que se projetou para a política, quando da impugnação de Dr. Higino Pires Ferreira, como candidato a prefeito de Cajazeiras, o seu nome apareceu quase como única alternativa como filiado da ARENA, para concorrer ao pleito.




Numa das mais empolgantes campanhas, já vivida pelo povo de Cajazeiras, Quirino teve como concorrente principal o também bacharel João Bosco Braga Barreto, líder carismático, com grande experiência adquirida nos movimentos estudantis em Recife, aplicou-a na sua campanha e atraiu para si o povão, a “frasqueira” de Otacílio Jurema.


As oposições apresentaram dois nomes para concorrer com Quirino, já que pela legislação eleitoral da época, se permitia somar os votos da mesma sigla partidária, então, ao MDB de Bosco foram somados os votos do MDB 1 do outro candidato Acácio Braga Rolim.


O resultado da eleição foi surpreendente: Quirino, que teve como vice João Rodrigues Alves obteve 5.696 votos; Bosco e o seu vice Francisco de Assis Coelho tiraram 4.256 e Acácio e seu vice Afonso de Oliveira Lira(esposo de Anita Caetano que já tinha sido vereadora em Cajazeiras) obtiveram 1.185 votos. No final Quirino foi eleito com apenas 255 votos, num eleitorado de 15.355 eleitores. 3.969 deixaram de comparecer e atingiu 25,8% de abstenção.


O mandato de Quirino foi de 31 de janeiro de 1973 a 31 de janeiro de 1977 e fez uma grande administração e ainda hoje é considerado como um dos maiores prefeitos da História Política de nosso município.


Desde o ano de 1945 a cidade tinha uma biblioteca, criada pelo prefeito Heronides Ramos e instalada e inaugurada pelo prefeito Manoel Lacerda em 1946 e que recebera o nome de Castro Pinto e que há algum tempo não estava funcionando e no dia nove de julho de 1974, Quirino inaugurou a sua mais importante obra: a nova biblioteca de Cajazeiras, a casa de cultura que faltava a cidade.


Quirino, devido a sua formação Salesiana, foi um prefeito “musical” e que deu ênfase a formação de novos músicos e dando a Escola uma nova sede e projetou a cidade de Cajazeiras através da Banda de Música Santa Cecília, a quem deu total apoio.


As suas ações administrativas o projetaram no estado, fato que lhe proporcionou ser conduzido por três vezes a Assembléia Legislativa do Estado e ainda vice-prefeito de Zerinho Rodrigues e secretário de estado.


Foi mais do que justa a homenagem que prestou a Câmara Municipal de Cajazeiras, neste último dia 12 de abril, quando lhe outorgou o Titulo de Cidadão Benemérito e ainda a Medalha João Bosco Braga Barreto, numa bela e emocionante Sessão Solene, realizada no auditório da FAFIC, depois de uma missa celebrada no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora.


Homenagens quando feitas em vida têm um sabor todo especial para quem as recebe e toca profundamente o coração, além de sublimar o mais nobre do sentimento humano que é a gratidão.


Quirino em seu cavalo alazão vagueia faceiro pelo sertão, em busca de novas conquistas e afeito a novas ações.



FAISQUEIRA

Bacalhau na mesa
O prefeito de Bom Jesus, Roberto Bhayma, com dinheiro sobrando no caixa, tomou a decisão de pagar aos servidores municipais neste dia 16 de abril e isto vai tornar possível que todos tenham condições de comprar o bacalhau e o vinho para ter uma ceia mais farta na Semana Santa. Por que um prefeito tem condição de fazer e outros não?.



Pérola do rádio cajazeirense
Um destes locutores improvisados que permeiam os estúdios das emissoras de rádio de Cajazeiras divulgou esta semana a seguinte noticia: no meu sítio o termômetro marcou 14mm de chuva. Um pluviômetro chorou de ódio. Tem gente que pensa que ouvido é pinico.



Fugindo da raia I

O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael, entrou com uma ação contra a coligação a “Esperança Voltou” por ter considerado que a substituição de Carlos Antonio por Denise, na última campanha municipal, tinha sido uma FRAUDE e a audiência que era pra ser realizada, no último dia 15, no Fórum Ferreira Júnior, foi mais uma vez adiada.



Fugindo da Raia II
A juíza marcou uma nova data para a audiência e segundo os seus “opositores” ele não vai comparecer mais uma vez e teriam uma explicação: “ele teria um calhamaço de intimações” que precisa de sua assinatura e para os oficiais de justiça esta sua presença no Fórum seria um prato cheio. Ou seria uma causa perdida, já que o Ministério Público foi favorável ao arquivamento?.



Fisgou um peixão

O pré-candidato a deputado estadual Jeová Campos teria fisgado um dos peixes graúdos da região ao colocar na sua canoa o prefeito, Domingos Neto, de São José de Piranhas. Além do prefeito, o vice-prefeito, Marquinhos, que é seu irmão, também vai trabalhar e apoiar o seu projeto político. Vale lembrar que Jeová sempre foi um bom pescador de tucunaré e agora o é de votos. Falta agora só pescar estes dois “peixes” para a canoa de Ricardo.



Jeová X Marcos Barros
Todas as vezes que Jeová e o vereador Marcos Barros se encontram sai faísca e como em discussão política cada um quer ter sua razão, acabam se desentendo. Jeová diz que não adianta pedir mais o apoio de Marcos porque já se humilhou demais e Marcos responde que Jeová está agindo de maneira errada. Nenhum quer dar a mão à palmatória e vão chegar até o fim da campanha sem se entenderem.



Dois postes no caminho
Na Estrada do Amor, que está ficando uma beleza, no seu final, tem dois postes e um muro que precisam ser retirados e se não acontecer uma interferência com maior brevidade o serviço poderá ser paralisado. A Universidade é a donatária do muro e dos postes e já liberou as suas retiradas e o que ela quer é apenas que o muro seja refeito e os postes sejam colocados em outro lugar.



Reafirmando apoios I

A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, tem ditos aos seus amigos e aliados que vai apoiar para deputado estadual José Aldemir e Jeová Campos. Zé Aldemir, que é raposa velha, sempre que pode tem participado dos eventos que a prefeitura promove.



Reafirmando apoios II
O exemplo mais recente aconteceu esta semana quando da entrega das barracas e das balanças aos feirantes da Praça Coronel Matos e que negociam frutas e legumes na feira livre dos sábados, com direito a discurso e fotos nas redes sociais da prefeitura. Foi uma demonstração de que os dois estão com os discursos afinados.



Força I

O Secretário de estado, médico Carlos Antonio, demonstrou ter força no governo de Ricardo Coutinho, ao trazer para Cajazeiras, o secretário de Aeroportos, da Secretaria de Aviação Civil, o paraibano Nelson Negreiros Filho, que se comprometeu em agilizar o processo de homologação do nosso aeroporto tão logo o DER conclua seus serviços.



Força II
O pai do secretario de aeroportos já foi juiz em Cajazeiras e seus familiares têm origens na cidade de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte, através da família Fernandes, pois seu avô Abílio Deodato do Nascimento foi tabelião em Pau dos Ferros e era casado com Carolina Fernandes de Negreiros. Com tanta aproximação a fé se renova para que nosso aeroporto se torne uma realidade.



Força III

É bom ressaltar que a presença de Negreiros na Secretaria de Aeroportos é da lavra do senador Vital do Rego Filho e o mesmo fez, por mais de uma vez, nas falas aos repórteres, a ressalva de que Vital tem recursos já empenhados para o balizamento noturno do aeroporto.



* Coluna transcrita do Jornal Gazeta do Alto Piranhas(Edição 802). O jornal de maior circulação na região do Alto Sertão da Paraíba.



.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2019 - O Bê-á-bá do Sertão - Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil
E-mail para contatocomercial@obeabadosertao.com.br