O Bê-a-bá do Sertão - Paraíba - GRUPO AMIGOS DA BARREIRA
Orniudo Fernandes Médico clínico-infectologista. Membro da Câmara de Infectologia do CRM-PB. Professor Adjunto aposentado da Universidade Federal da Paraíba. Membro Titular da Academia Paraibana de Medicina e Presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, do Hospital Napoleão Laureano de João Pessoa(PB).


25.07.2015 - JOÃO PESSOA

GRUPO AMIGOS DA BARREIRA

     
Compartilhe


Convidado por Toinho Maia, tive a feliz oportunidade de participar no dia 10 de janeiro deste ano, do grande protesto histórico, promovido pelo Grupo Amigos da Barreira(GAB), idealizado pelo Professor da UFPB, Ricardo Lombardi, (presidente), que tem como vice-presidente, Dr. João Arlindo Carneiro. Mais de 300 pessoas foram compartilhar da caminhada para alertar as autoridades do descaso, falta de sensibilidade e compromisso na preservação de um dos maiores patrimônios ecológicos da Paraíba e do Brasil, a Barreira do Cabo Branco, que corre o risco de ser destruída pela grande erosão. O grito de alerta foi o passo inicial de grande arrancada de cobranças para uma ação imediata, urgente, para que tenhamos o direito de continuar contemplando a beleza da Barreira do Cabo Branco com o seu Farol, e a Ponta Seixas, - um dos pontos extremos de nosso Pais, mundialmente conhecida.


A concentração do movimento reivindicatório foi no trevo final da Avenida Cabo Branco e próximo à Praça de Iemanjá. No percurso do trajeto, o geógrafo William Guimarães Lima, da Faculdade Internacional da Paraíba, que é estudioso sobre o plano para contenção da Barreira, explicava para os participantes do evento, em algumas paradas efetuadas no trecho até o Farol, os fatores(causas e danos) que contribuíram para os desgastes sofridos ao longo dos anos, e, a perigosa estimativa de erosão de um metro por ano. Focalizou que, se nenhuma providência for tomada emergentemente; a falésia atingirá o Farol, lançando uma estimativa desastrosa de 20 anos. A Associação GAB é apartidária, mas, dentre os adeptos do movimento, registrou-se a presença de alguns políticos, vereadores: Raoni Mendes e Lucas Brito, deputado estadual, Francisco Quintans, deputado federal Pedro Cunha Lima.


Em relação a tão importante assunto, matéria publicada no Jornal Correio da Paraíba, do jornalista, Adelson Barbosa Santos, na página A3, de 30 de janeiro, aborda que o deputado federal Wilson Filho comentou que pediu ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, para não deixar retornar aos cofres do Governo Federal recursos da ordem de 6 milhões que foram destinados para obras de contenção da falésia do Cabo Branco.


Este dinheiro havia sido colocado no orçamento da União em emenda de 2010. O deputado afirmou que o Ministério do Turismo fez dois empenhos e disponibilizou os recursos na Caixa Econômica Federal. Falta a apresentação do projeto para a liberação do montante. Devido a grande repercussão que poderá ocasionar, político-administrativo, a Prefeitura interditou a subida da Barreira, até a Estação Cabo Branco, com um desvio, estabelecendo acesso para os veículos, através uma via sem calçamento e asfalto, impedindo impacto permanente sobre a barreira.


Uma parceria dos poderes constituídos, Federal Estadual e Municipal tem que ser efetuada para agilização da obra, antes que aconteçam novos desmoronamentos.


Lamentamos a indiferença e o descaso dos gestores, quando o tema abordado é a revitalização da principal porta do sol do Brasil.


Um grande Forum GAB-Debate está programado, no dia 17 de março próximo, no Auditório da PBTUR, no horário das 14h30m às 18h30m.


A GAB já conta com o apoio de mais de 1000 membros.


Vamos devolver a natureza o que é dela, para termos o prazer de visualizar uma das mais belas paisagens urbanas de nosso planeta.


Salvemos a Barreira! Viva a Barreira Viva!


Viva a Paraíba!


Viva os idealizadores e membros do GAB!.






.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2017 - O Bê-á-bá do Sertão - Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil
E-mail para contatocomercial@obeabadosertao.com.br