O Bê-a-bá do Sertão - Paraíba - FASTÍGIO
Sady Fernandes Sady Fernandes de Aragão Júnior é Engenheiro Agrônomo e Perito Criminal do Governo do Estado de Rondônia.


06.10.2011 - PORTO VELHO

FASTÍGIO

     
Compartilhe


No transcurso da vida humana média, inexoravelmente, chega-se ao equilíbrio financeiro onde a despesa equilibra-se com a receita. E quando a existência do vivente foi balizada pelos princípios da economicidade e eficiência, a vezes, torna-se superavitária.


Paralelamente, o mesmo obtém um status social definido e iluminado, muitas vezes, pelo respeito e a admiração de seus pares, doce fruto da aplicação da urbanidade e da boa camaradagem no trato com a sociedade.


É um período sereno, a ser celebrado diuturnamente, e que torna o viver uma aprazível experiência.


Tal evento abençoa aqueles que pautaram-se pela sobriedade, uso eficiente dos recursos, alocação dos cabedais em investimentos sólidos, construção de relacionamentos afetuosos e respeitosos, a quitação dos débitos, contratação de seguros e constituição de reservas de alta liquidez como lastro garantidor do equilíbrio no orçamento pessoal.


Se, além disso, enfrentou e superou dificuldades de vulto, transformou dificuldades em oportunidades, inimigos em amigos e fraquezas momentâneas em sólidas convicções morais...


E se, às pelejas incidentais, acresceu o perdão, a reparação dos danos causados, a mão amiga sempre estendida e a reconstrução do bem ainda melhor do que antes, ao ponto de receber a admiração até dos que se lhe opunham...


Também recebe, a par da tranquilidade financeira, serenidade e sabedoria.


Tais figuras simples e sóbrias são raras, ainda, no meio da população humana.


Chegaram ao fastígio da condição humana e, se seus corpos acompanham a involução das atividades orgânicas, seus seres luminosos já vislumbram novas escolas onde desenvolverão, alhures, qualidades e habilidades cada vez mais grandiosas.


A boa notícia é que as condições sociais e econômicas do planeta estão permitindo vislumbrar o aumento de tais indivíduos, significando a inevitável chegada de um tempo mais livre, mais ameno e mais feliz para toda a humanidade.


Junte-se aos bons e serás um deles!







.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2017 - O Bê-á-bá do Sertão - Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil
E-mail para contatocomercial@obeabadosertao.com.br