O Bê-a-bá do Sertão - Paraíba - PROPOSTA DE JESUS
Walter Sarmento Walter Sarmento é bancário aposentado do Banco do Brasil e Dirigente da Instituição Filantrópica "A Casa do Caminho"...


29.12.2013 - SOUSA

PROPOSTA DE JESUS

     
Compartilhe


Queridos Irmãos!

Que nos abençoe Jesus, o divino Amigo de todas as horas. Representa um renovado prazer registrar o estimulo às tarefas abraçadas no plano espiritual, apesar do avanço vagaroso, aparentemente, quase parando, não obstante, nos propomos evoluir quanto ao aspecto moral, sempre tangenciando as lições elucidativas do Evangelho, de nosso Senhor e Mestre Jesus.


Apesar de assistir todas as reuniões possíveis existentes em uma Casa Espírita e participar de algumas atividades assistências, sociais e educativas, faz-nos relembrar o palestrante espírita Haroldo Dutra Dias, ao confessarmos de que o Centro Espírita é, também, um hospital, significa que estamos em estado grave, internado na UTI, haja vista a nossa permanência quase constante em todos os trabalhos da Casa, denotando a nossa pobreza espiritual ante a sublimidade divina de Jesus.


Estamos chegando ao término de mais um ano em nossa querida Escola chamada Terra; cujo momento atual(de confraternização pelo aniversário de Jesus) ou estado de espírito, leva-nos a realizar uma reflexão, uma avaliação do trabalho realizado ou postergado para o próximo ano, em função de nossa fraqueza ou negligência na pratica do bem.


A advertência de Allan Kardec nos fortalece e orienta-nos ao trabalho incessante a pratica do bem, quando nos afirma de forma didática:


"A natureza dos trabalhos espíritas exige calma e recolhimento. Ora, isto não é possível se somos distraídos pelas discussões e pela expressão de sentimentos malévolos. Se houver fraternidade não haverá sentimentos malévolos; mas não pode haver fraternidade com egoístas, ambiciosos e orgulhosos".


Temos de convir, em função de nossos janeiros, a convivência da partida(retorno) para o mundo espiritual foi intensa, em face a inúmeros amigos que voltaram, alguns ainda jovens e outros com alguns janeiros acumulados, somos conscientes de que a morte é um fenômeno biológico inevitável. Fenece o corpo físico, já a essência espiritual, imortal, verdadeira, continua viva, conforme ensina-nos Jesus, entretanto, reconforta-nos o conhecimento da imortalidade da alma, fomos criados para viver para sempre. Assim sendo, não morremos, apenas prorrogamos o nosso reencontro para mais adiante em nosso verdadeiro Lar Espiritual.


Valorosos amigos encarnados retornaram ao mundo espiritual, em 2013, muitas vezes dilacerando a dor quase insuportável da saudade, em cessar, temporariamente, o convívio na matéria, por vontade de Deus pela transferência para outra dimensão.


Pela décadas de 1970, o escritor paraibano José Urquiza, ao publicar o livro “Paraíba as horas em pontos memória”, registra um dialogo com sua filha Herta, assim se expressando:


Um dia destes minha filha, estudando para o vestibular, informou:

- Papai, o senhor sabe a média de vida do brasileiro?

- Não, querida.

- Quarenta e três anos. Que acha?

- Pelo menos eu já estou morto
”.


Graças a Deus, em pleno século XXI, a realidade é outra, já passamos dos sessenta e cinco anos.

Tudo na vida é simples. Logo, é condição sine qua non para compreender a “morte” representa jamais nos afastarmos dos sentimentos de amor, justiça e fraternidade.


Dentre os destaques do ano de 2013, foi o lançamento do livro “Casa de Pai”, de autoria de Francisco Dantas Pinheiro(vulgo Pinda ou Chico Dantas), onde residiu em Sousa(PB), por 27 anos, e comemorando os seus 80(oitenta) anos, ressalta com carinho que vive em sua morada cercada de filhos”. “Cujo aconchego não tem dinheiro que pague”. Continua: É por essa razão que escrevo: jovem, quando for botar um idoso num abrigo, pense duas vezes porque sua atitude é muito séria. Tenha toda a calma do mundo para não se arrepender tardiamente. Não quero dizer que o tratam mal nos abrigos, mas para alguém na velhice a presença da família é fundamental”.


É lançado no livro A Gênese, de Allan Kardec, cap. XVIII, item 5, um conceito importantíssimo para clarear o nosso caminhar, com a intenção de não vacilarmos qual o caminho redentor destinado a fortalecer nossa evolução quando nos afirma:



Já não é somente de desenvolver a inteligência o de que os homens necessitam, mas de elevar o sentimento(...)”.


Deduzimos que o Evangelho de Jesus é uma luz inapagável, nos convida a renovação, ao compromisso com o bem, a colocar as coisas de Deus acima de nossos caprichos e desejos, compreendendo que aquilo que damos, doamos, ofertamos é nosso, e aquilo que temos devemos, pois o que possuímos não nos pertence.


Percebemos aumentar a responsabilidade daquele conhecedor do Evangelho de Jesus (Boas Noticias), cabendo, especialmente, ao Espírita nutrir sentimentos sublimes para evoluir, conforme Allan Kardec afirma:

Dizei que aquele que em sua alma nutre sentimentos de animosidade, de rancor, de ódio, de inveja e de ciúme mente a si mesmo se pretende compreender e praticar o Espiritismo".


Permitam-nos citar o livro Contos e Apólogos, ditado pelo espírito de Irmão X(Humberto de Campos), psicografia de Chico Xavier, com o tema Oferenda que nos esclarece:

Meu amigo:

A maneira dos velhos peregrinos que jornadeiam sem repouso, busco-te os ouvidos pelas portas do coração.

Senta-te aqui por um momento.

Somos poucos junto à árvore seivosa da amizade perfeita.

Muitos passaram traçando-te o caminho...

Visitaram-te muitos outros, compelindo-te a dobrar os joelhos perante o Céu...

Não te imponho um figurino para atitudes exteriores.

Ofereço-te o lume da experiência.

Não te aponto normas para a contemplação das estrelas.

Rogo veja no firmamento a presença divina da Divina Bondade.

Trago-te apenas as histórias simples no templo do amor e as lágrimas dos que aprendem na escola do sofrimento.

Assemelham-se a flores pobres entretecidas de júbilo e pranto, dor e benção, que deponho em tua alma para a viagem do mundo.

Acolhe-as com tolerância e benevolência! Dir-te-ão todas elas que, além da morte, floresce a vida, tanto quanto da noite ressurge o esplendor solar, e que se há flagelação e desespero, ante o infortúnio dos homens, fulgem, e humildes, que ouvi de outros viajores.

Recebe-as, elas são nossas.

Guardam o sorriso dos que ensinam sempre puras e renovadas, a esperança e a alegria, ante a glória de Deus
”.



Bons Irmãos!

Saúde e Paz! São os desejos de todos os Irmãos do Caminho, cujos agradecimentos são infinitos.

São muitos os colaboradores conhecidos e anônimos da Comunhão Espírita Cristã A Casa do Caminho. Suplicamos a misericórdia de Deus e que a Luz do mestre Jesus ilumine o seu caminho.

Que em 2014, sejamos fartos de: Alegria! Paciência! Brandura! Confiança! União! Bondade! Fé! Amor!.





.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2019 - O Bê-á-bá do Sertão - Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil
E-mail para contatocomercial@obeabadosertao.com.br