O B�-a-b� do Sert�o - Para�ba -
Sady Fernandes Sady Fernandes de Arago Jnior Engenheiro Agrnomo e Perito Criminal do Governo do Estado de Rondnia.


08.05.2020 - Porto Velho

     
Compartilhe


O fim das guloseimas


Sócrates foi brilhante ao asseverar que o povo sempre preferirá o confeiteiro, e suas guloseimas, ao médico com seus amargos remédios e insossas dietas.

Apontada como uma das grandes falhas da democracia, o pendor para o comodismo leva a tripulação a colocar no comando do navio os menos preparados, porém simpáticos e lenientes.

Os bons navegadores propõem medidas que desagradam vaidades, extinguem amizades interesseiras e frustam as falcatruas dos que, nos porões, procuram afundar a embarcação.

Ocorre que na vida existem umas coisinhas chatas chamadas tempestades, provações melhor dizendo, que são o sistema de avaliação cósmico da qualidade dos almirantes em bem conduzir a nave até o porto seguro, singrando a tempestade ou nem dele se afastando, por prudência e conhecimento do mar.

A pandemia cobra habilidades incultas em pilotos e tripulações.

Ao que parece estão perdidos, não se prepararam e, no afã de encontrar um culpado, os culpados vão se enrolando nas malhas das pretéritas e atuais inabilidades.

Não acredito que havia meios de evitar a pandemia em zonas muito populosas.

O que se esperaria dos administradores destes lugares era prepararem-se para o pior e saberem investir bem quando as coisas estavam tranquilas e havia tempo hábil e recursos.

Definitivamente, o enfrentamento de um problema desta magnitude não se faz a base de improvisos.

Na sagrada escritura conta-se o que José fez no Egito, quando encontrou um Faraó inteligente, o suficiente para escutar a voz da razão.

Aqui, devido a incomensurável riqueza do país, parece que a maioria dedica-se a entupir-se das guloseimas produzidas pela natureza ubíqua e gentil, cujos excessos são até incentivados por governantes lenientes.

Faltar leito em hospital não é novidade, mercantilização da saúde é um fato, crianças sem educação adequada é o normal a muito tempo... em suma, uma interminável lista de imprudências e insanidades cometidas pelos sucessivos dirigentes.

Agora, "the winter is coming", como se dizia em Got. É quando vai espanar a rosca e desnudar de vez a nossa incompetência em fazermos as coisas minimamente bem feitas. E que nos deu o título de “cronicamente inviáveis”.

Para amenizar o choque vão imprimir dinheiro do nada(QE tupiniquim) o que dará um alívio momentâneo e é bem capaz de escaparmos dessa.

É um viés possível e que está sendo aplicado no mundo todo.

Mas seria bom aprendermos alguma coisa boa com este sofrimento.




.




Deixe o seu comentário







Respeitamos o direito de opinão e expressão. O espaço para comentários é um espaço democrático destinado às opiniões relativas ao texto originalmente publicado.
Não serão publicadas quaisquer mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou, ainda, que desrespeitem a privacidade alheia, que tenham caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, ou, ainda, que tenham linguagem grosseira e/ou obscena.
Não serão publicados comentários que tentam se aproveitar deste espaço democrático para “destacar” outros sítios ou blogues ou, ainda, que tenham por objetivo comercializar produtos ou serviços.
Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao tema comentado também serão descartados.




Copyright © 2002/2020O Bê-á-bá do Sertão
Todos os direitos reservados
Contatos: (0xx83) 99967.1500 - Paraíba - Brasil